header conteudo nova criatura
drogas - maconha

maconhaPlanta de origem asiática (cannabis sativa). Tanto a planta macho como a fêmea contêm substâncias canabinóides, que são drogas psicotrópicas e cuja maior concentração se localiza nos topos floridos. Essas substâncias canabinóides recebem diversos nomes – maconha, haxixe, marijuana, skank. A substância ativa da maconha, aquela que atua sobre o cérebro, chama-se tetrahidrocanabinol (THC). O exsudato resinoso seco dos topos floridos da planta é chamado de haxixe, e contém concentração 14 vezes maior de THC do que a maconha.

Apesar de existir aqueles que defendem sua liberação, a maconha não é uma droga inofensiva, podendo causar sérios prejuízos à saúde física e psicológica de seus usuários. Chegou a ser indicada no final do século passado como medicamento contra a dor (analgésico), para alívio de cólica (antiespasmódico) e como dilatador dos brônquios (asma). Porém no início deste século, com a introdução da morfina e dos barbitúricos na prática médica, ela deixou de ser utilizada, pois estes últimos apresentavam resultados mais eficazes.

Em geral a maconha é fumada, embora haja quem a mastigue. Só as doses grandes provocam alucinações; as doses mais comuns utilizadas pelos usuários costumam produzir um efeito tranqüilizador, com alterações do julgamento e das percepções. Essa alteração da percepção é perigosa e pode trazer sérios problemas aos usuários da droga. Dentre diversos outros efeitos, a maconha produz sonolência, dificuldades de concentração, comportamento compulsivo, perda do interesse por atividades sociais e recreativas, relativa impotência sexual, insônia, taquicardia, sede, náuseas, perda de motivação pelos estudos e desinteresse por projetos relacionados a família.

 
banner holdline espera telefonica jingles audio URA musica ambiente