header conteudo nova criatura
drogas - efeitos

efeitosMuito se tem escrito a respeito das drogas, embora não se possa fugir do que é, da sua realidade, dos seus perigos e efeitos. Enquanto os entendidos do assunto procuram definir escalas de uso, tipos de drogas dominantes e grau de periculosidade, o que se observa na verdade é a continuidade e ampliação do uso de drogas ilícitas já consagradas no meio dos usuários: maconha, sedativos, estimulantes, crack, alucinógenos, etc., aliados ao uso cada vez maior de drogas lícitas, como o álcool, o tabaco e os inalantes, mas não menos perigosas.

Dentro desse contexto, pretendemos oferecer a todos uma visão geral dos diferentes tipos de drogas, seus efeitos e conseqüências, procurando com isso alertar a todos, usuários ou não, para uma conscientização dos perigos que elas oferecem e porque devem abster-se de seu uso. Nossa experiência mostra que a maioria dos usuários não conhece nada a esse respeito, isto é, desconhece o que cada uma pode ocasionar ao organismo e à mente, influindo grandemente na sua maneira de ser e agir e afetando sua vida familiar, profissional e social. Esta tem sido a nossa maior preocupação nos programas de prevenção que desenvolvemos nas escolas, universidades, igrejas, empresas, órgãos públicos e clubes de serviços, ou seja, esclarecer e mostrar sem alarde mas com firmeza que não vale a pena realmente usar drogas e que ninguém precisa delas para encontrar o prazer, a realização pessoal ou a felicidade.

Conforme já falamos, drogas nada mais são do que substâncias químicas ou naturais capazes de modificar artificialmente o funcionamento do organismo. Entretanto, nem todas as drogas provocam experiências prazerosas. Há um grupo especial – as drogas psicotrópicas - , cuja ação se dá no cérebro e tem efeito especial sobre o Sistema Nervoso Central (SNC), promovendo alterações das percepções, das sensações e do humor. Por exemplo, o álcool, depressor do SNC, promove, em pequenas doses, euforia e desinibição e em doses maiores, depressão.

Podem ser extraídas de plantas (álcool, cigarro, maconha, cocaína, ópio, etc) ou produzidas artificialmente em laboratórios (heroína, medicamentos, etc.).

As drogas podem ser introduzidas no organismo de várias maneiras: inaladas, comidas, bebidas, aspiradas ou injetadas.

 
banner holdline espera telefonica jingles audio URA musica ambiente