header conteudo nova criatura
mulher - histórico de lutas

Dia internacional da mulher

Apesar desta data ser muito famosa, poucos conhecem o seu significado. Representou muita luta e muito sofrimento para mulheres que, junto com o povo buscava uma vida melhor e condições de trabalho, nos idos de 1908. Em 08 de março desse ano, operárias de uma fábrica nos Estados Unidos, entraram em greve, reivindicando melhores condições de trabalho como: diminuição da jornada de trabalho, que era de 14 a 16 horas, e aumento de salário, que era muito baixo.

A empresa negou-se a ouvir suas exigências, e elas, em protesto, entraram na fábrica e declararam que de lá só sairiam depois de serem atendidas e tratadas como gente. O patrão chamou a polícia, fechou as portas da fábrica com elas dentro e ateou fogo. Foi um verdadeiro massacre. As 129 mulheres, por estarem pedindo condições por uma vida melhor, morreram queimadas.

Dois anos depois, em 1910, aconteceu o 1o. Congresso Internacional de Mulheres, realizado na Dinamarca. Em homenagem àquelas operárias assassinadas, o dia 8 de março passou a ser lembrado como o Dia Internacional da Mulher.

Guerra dos sexos

Após a segunda guerra, o mundo sofreu muitas outras mudanças, entre elas, a maior inserção da mulher no mercado de trabalho e também, aversão ao moralismo aparente. O movimento feminista explode na década de 60, quando o feminismo passa a ser uma reação ao machismo. Entretanto, ambos surgem do egoísmo, em que homem e mulher querem defender seus próprios direitos, em detrimento um do outro. Assim, essa guerra se torna sórdida e doente, nada saudável.

A Bíblia apresenta uma defesa à mulher, de forma sadia, onde ela toma o seu papel de mulher, nunca querendo ocupar o lugar do homem. Deus fez a mulher como ajudadora do homem. Os dois seriam cooperadores um com o outro no mandato de cuidar de toda a criação, relacionarem entre si e se multiplicarem, fazendo tudo o que fosse necessário para o bom desempenho deste mandato. Deus seria o sustentador de toda a sua criação. Com a desobediência do homem, no Éden, o homem passou a guerrear contra a mulher, e vice-versa, onde prevaleceu a força e a violência, fato este vivenciado inclusive nos dias de hoje, na era pós-moderna.

Revolução feminina

É mister defender-se a revolução saudável da mulher, em que ela se coloca no seu papel de mulher de verdade: Ela volta a ser a ajudadora idônea e não um objeto nas mãos do homem. Mulher que se valoriza vai em frente, não tem medo de vencer, busca aplicar os dons que Deus lhe deu, para propiciar um mundo melhor. Mulheres que vão à luta, que produzem mais, que buscam o mercado profissional, não na tentativa de tomar o lugar do homem, mas no desejo de cooperar na mesma missão, são mulheres virtuosas, meigas, femininas; mães, esposas, filhas de verdade.

Mulher, você quer mesmo revolucionar o mundo? Deus a criou para ser igual ao homem, diante de Deus. Sexos diferentes, cada um com suas funções, porém, diante de Deus, iguais. A Bíblia afirma que, Cristo veio para acabar com as segregações, preconceitos e explorações entre os variados níveis das relações humanas. Diz a Bíblia: "Destarte, (em Cristo) não pode haver: - Segregação racial (nem judeu nem grego); - Discriminação social (nem escravo nem liberto); - preconceito sexual (nem homem nem mulher); porque todos vós sois um em Cristo Jesus" – Gálatas 3.28.

 
banner holdline espera telefonica jingles audio URA musica ambiente