header canais nova criatura
Quantas vezes temos que escolher algo em nossas vidas. Você sabe as consequências das suas escolhas? E-mail

CONSEQUENCIAS DE NOSSAS ESCOLHAS

Muitas escolhas são certas, outras não. Todas as vezes que escolhemos temos que conviver com as suas conseqüências, sejam elas boas ou não.

01) Conseqüências dolorosas de escolhas mal tomadas (sem a orientação de Deus):

a) Davi, ao ser tentado no caso de Bate-Seba, decidiu seguir as suas paixões carnais. Essa sua escolha trouxe a morte de seu filho. Conseqüência dolorosa.
Escolha: 2Sm 11.4
Conseqüência: 2Sm 12.18

b) Jonas, decidindo não acatar a ordem de Deus, escolheu fugir de sua presença por um navio. Foi jogado ao mar e ficou 3 dias e 3 noites no interior de um grande peixe.
Escolha: Jn 1.3
Conseqüência: Jn 1.17

c) Ananias e Safira, este casal ao vender uma propriedade retêm parte do dinheiro e só deposita na Igreja uma parte. Eles escolheram ouvir a satanás, mentindo ao Espírito Santo, os dois foram mortos.
Escolha: At 5.1-2
Conseqüência: At 5. 5 e 10

d) Na parábola do filho pródigo, vemos a escolha que o filho mais novo teve, de querer todos os bens que lhe cabia e ir viver a sua vida. Uma escolha triste, pois quando acabou-se o dinheiro, ele teve que cuidar de porcos e passar muita fome.
Escolha: Lc 15. 2-3
Conseqüência: Lc 15.15-16

e) Acã – Deus havia ordenado ao povo que não tocasse das coisas condenadas de Jericó ( Js 6.18) – Mas Acã, tentado pela cobiça , tomou das coisas condenadas. A conseqüência de seus atos levou ele a morte e toda a sua família.
Escolha: Js 7.1
Conseqüência: 7. 20-25

Vemos aqui alguns casos de escolhas mal tomada e suas conseqüências. Conseqüências duras e trágicas.

2) Conseqüências boas de escolhas certas ( tomadas com a orientação de Deus):

a) Daniel escolheu continuar a adorar a Deus, mesmo sabendo que isso lhe era proibido – foi liberto da cova dos leões.
Escolha: Dn 6.10
Conseqüência: Dn 6.21-22

b) Os amigos de Daniel: Sadraque, Mesaque e Abede-nego escolheram não se curvarem perante a estatua do rei – foram libertos da fornalha ardente.
Escolha: Dn 3.12
Conseqüência: Dn 3.24-27

c) Raabe escolheu esconder os dois espias de Israel, mesmo sabendo que poderia ser morta por seu povo – quando Israel tomou a Jerico, ela foi salva com toda a sua família.
Escolha: Js 2.15
Conseqüência: Js 6.22-23

d) Daniel e seus amigos resolveram firmemente não se contaminar com as coisas (comidas) do rei, foram considerados os mais inteligentes entre todos do palácio.
Escolha: Dn 1.8 e12
Conseqüência: Dn 1.17-20.

e) José foi tentado pela mulher de Potifar, mas ele recusou, indo até parar na prisão por isso – Deus o fortaleceu e o colocou à mão direita do Faraó, por muitos anos.
Escolha: Gn 39.7-8
Conseqüência: Gn 39.20 (prisão) – Gn 41. 41-44

O que vemos nos dois casos de escolhas é que sempre teremos as conseqüências daquilo que escolhemos. Muitas de nossas escolhas têm conseqüências amargas e teremos que viver com ela (geralmente são as escolhas tomadas sem a orientação de Deus). Se escolhermos algo, conscientes de que a escolha vem de Deus, as conseqüências sempre serão em nosso beneficio.
Procuremos analisar nossa vida e pensarmos naquilo que estamos passando. Se estamos sofrendo com problemas, será que não seria alguma escolha tomada sem a devida aprovação de Deus?

Que posamos meditar sobre esse assunto e buscarmos sempre a direção de Deus para as escolhas que tivermos que tomar, mesmo nas mais pequenas. Amém!

Sônia Garcia

 
banner holdline espera telefonica jingles audio URA musica ambiente